Sábado, 13 de Agosto de 2005

Primeiro dia

Sair do aeroporto até parecia simples.
"Mas onde é que raio eles esconderam a estação de caminhos-de-ferro???"Depois de andarmos pelo parque de estacionamento lá encontramos a estação. Chegamos à conclusão de que viemos pelo caminho errado e tivemos de deixar o carrinho das malas abandonado a um canto.
Depois de comprado o bilhete para a cidade começou uma linda história de amor entre o Filipe e os torniquetes... quando ele tentou passar o torniquete não funcionou e... ele teve de saltar por cima dele (amor à primeira vista!).



A viagem para Barcelona foi sossegada e nem vale a pena referir o episódio do banco saltitão porque ainda me doem as costas.
Chegados à estação de Sans (a principal), fomos apanhar o metro (onde mais uma vez o Filipe recebeu uma declaração de amor de um torniquete) e saímos junto à pousada.
Na pousada fizemos o check-in depois de esperar uns minutinhos e fomos explorar os nossos novos domínios. A pousada é (à primeira vista) muito boa, limpa e organizada. Os quartos são pequenos mas aconchegantes; tem cozinha, duas casas de banho por andar (estamos no segundo), elevador, sala comum, uma televisão (avariada) e o pessoal é muito simpático.


  Pousamos as nossas tralhas e fomos explorar as RAMBLAS. Ao fim de alguns minutos estávamos com fome (para variar, he, he) e aparcamos numa tasca turca. Depois de ver o menu decidimos pedir: um 15, um 5 e dois 7 (não fazíamos a mais pequena ideia do que tínhamos pedido). Quando a comida chegou e olhamos para ela continuávamos sem saber o que era. A Carla tinha uma espécie de hambúrguer oriental com um aspecto delicioso, eu, o Nélson e o Filipe tínhamos uma espécie de borracha fininha acompanhada com sala (a deles trazia como extra queijo de cabra). 


turco.jpg


 Depois de sairmos da tasca voltamos a explorar as Ramblas. Passamos pelo mercado de S. Josep onde comemos umas saladas de frutas deliciosas e regalamos os olhos e a praça da Catalunha. O Nélson revelou-se um verdadeiro aficionado das compras e mostrou-nos como é que se faz para circular na ZARA e no El Corte Inglês (um prédio de 8 andares). Não encontramos as botas que ele queria mas vimos muita roupa interessante.


mercado.jpg


Depois fomos às compras para o jantar e partimos de novo para a pousada. Depois do jantar ainda ganhamos coragem para ir beber uma sangria à praça real (lindíssima, recomendo) e com a carteira bem mais aliviada voltamos. Escusado será dizer que aterramos logo na cama.

publicado por mrconguito às 12:45
link do post | comentar | favorito

.pesquisar

 

.Agosto 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12

14
18
20

21
22
25
26
27

28
29
30
31